Impossible Aerospace planeja desenvolver drone feito inteiramente de baterias

A empresa promete criar um drone que possa voar por 120 minutos

Impossible Aerospace planeja desenvolver drone feito inteiramente de baterias Impossible Aerospace planeja desenvolver drone feito inteiramente de baterias

A bateria dos drones é um empecilho para a maioria dos usuários. Isso porque a autonomia de um drone comum, em voo, tende a ser de cerca de 30 minutos. Diante deste impasse, a Impossible Aerospace deseja criar um novo dispositivo, quase que inteiramente composto de células de bateria.

O modelo US-A1 poderá voar por até uma hora e meia e será responsivo aos controles a até 76 km de distância, sem lags. O drone deverá suportar cargas de até 1,3 quilos, entretanto, o peso limite pode reduzir o tempo de voo para 78 minutos. Recentemente a empresa fechou uma rodada de investimentos, captando US$ 9,4 milhões para criar o modelo.

Segundo a empresa, o design proporciona mais tempo de voo. Imagens conceituais, disponibilizadas no site da companhia, mostram um drone cujo interior da carcaça é composto quase que inteiramente de células de bateria de íons de lítio.

O novo drone também tem algumas alterações. De acordo com o CEO da empresa, Spencer Gore, para aumentar o tempo de voo do drone foi necessário dispensar algumas funções comuns aos modelos mais atuais, como os sensores de obstáculos.

A previsão de chegada ao mercado do US-1 é para o último trimestre deste ano. O valor é estimado em US$ 7.500.

Dúvidas Jurídicas sobre a sua Startup? Conheça nosso PLANO STARTUP com assessoria jurídica especializada em Startups e Empresas de Tecnologia, contando com advogados especialistas em Startups. Não deixe de acompanhar nossos vídeos no CANAL SL, nossa página no FACEBOOK e assinar nossa NEWSLETTER.

Fonte: TechCrunch. Foto: Divulgação.