Starbucks entra na guerra contra canudos plásticos

De acordo com a companhia, a iniciativa pode remover mais de 1 bilhão de canudos plásticos por ano de seus estabelecimentos

Starbucks entra na guerra contra canudos plásticos Starbucks entra na guerra contra canudos plásticos

Uma das maiores redes de cafeteria do mundo, a Starbucks planeja eliminar canudos plásticos de suas lojas até 2020. A empresa vai substituir o plástico por outros materiais que sejam biodegradáveis.

A iniciativa ecofriendly chega após a Starbucks ter se recusado a emitir um comunicado com todo o impacto ambiental causado pelo uso de plástico da empresa. A companhia afirma ser a maior varejista do ramo de alimentos e bebidas a se comprometer com a causa ambiental, eliminando o uso de canudos plásticos.

As bebidas geladas da Starbucks representam mais da metade das vendas da empresa e, geralmente, são consumidas com canudos. O impacto que a rede pode causar ao usar substitutos biodegradáveis é enorme.

Nos Estados Unidos, a Starbucks já utiliza tampas que não precisam de canudo em pelo menos 8 mil lojas. No mercado asiático, a empresa testa a inclusão de bebidas que não “precisem” de um canudo em sua apresentação estão acontecendo no mercado asiático. Além disso, a companhia continua lançando bebidas geladas, que usam apenas tampa, nos Estados Unidos e Canadá.

Campanha mundial – O apelo por um mundo corporativo mais sustentável tem ganhado mais força nos últimos tempos, especialmente com líderes governamentais ao redor do mundo tomando medidas contra esses problemas. Sob o slogan “Combate à poluição do plástico. Se você não pode reusar, recuse”, a ONU (Organização das Nações Unidas), lançou o desafio mundial de lutar contra a poluição provocada pelo plástico. Segundo a ONU, os mares abrigam atualmente 150 milhões de toneladas de plástico.

Recentemente, a União Europeia propôs o banimento de canudos plásticos em maio deste ano. No Brasil, a cidade do Rio de Janeiro vetou o objeto de bares e restaurantes veio para obrigar os estabelecimentos a optarem por objetos biodegradáveis, e quem descumprir a lei poderá ser multado em até R$ 3 mil reais.

Dúvidas Jurídicas sobre a sua Startup? Conheça nosso PLANO STARTUP com assessoria jurídica especializada em Startups e Empresas de Tecnologia, contando com advogados especialistas em Startups. Não deixe de acompanhar nossos vídeos no CANAL SL, nossa página no FACEBOOK e assinar nossa NEWSLETTER.

Fonte: StartSe. Foto: Divulgação.