Home » Blog » Banco Central Europeu quer padronizar regras para bancos na oferta de criptomoedas

Banco Central Europeu quer padronizar regras para bancos na oferta de criptomoedas

Instituições monetárias europeias consideram ingressar no setor de ativos digitais

Banco Central Europeu quer padronizar regras para bancos na oferta de criptomoedas Banco Central Europeu quer padronizar regras para bancos na oferta de criptomoedas

O Banco Central Europeu (BCE) planeja definir como os bancos oferecerão ativos digitais para garantir que tenham capital e experiência suficientes no setor descrito por parlamentares da União Europeia (UE) como o “Velho Oeste”.

Segundo a autoridade monetária, os bancos consideram se envolver no setor de criptomoedas, porém as regras nacionais divergiram bastante. “Na Alemanha, certas atividades de criptomoedas estão sujeitas a um requisito de licença bancária e, até o momento, vários bancos solicitaram autorização para realizar essas atividades licenciadas”, disse o BCE em comunicado.

A autarquia garantiu que irá examinar se as atividades de criptomoedas estão alinhadas com o perfil de risco de um banco. O BCE também disse que verificará se um banco pode identificar e avaliar os riscos dos criptoativos e se os membros do conselho e a equipe de Tecnologia da Informação têm experiência robusta no setor.

Reguladores globais do Comitê de Basileia na Suíça estão avaliando se devem haver reservas de capital específicas para ativos de criptomoedas em bancos.

Ville Niinisto, membro do Partido Verde do Parlamento Europeu, propôs que as participações bancárias de bitcoin e outras criptomoedas não apoiadas por ativos não excedam 1% da medida principal de capital de nível 1 de um banco. Esse limite precisaria do apoio de todo o parlamento e dos estados da UE para virar lei, um processo demorado.

Fonte: Reuters. Foto: Divulgação. 

PODCAST

Startup Life completa 2 anos