Edtech dominam o ecossistema de São Paulo

Setor de fintechs ocupa a segunda colocação

Edtech dominam o ecossistema de São Paulo Edtech dominam o ecossistema de São Paulo

Considerada um dos ecossistemas de inovação mais promissores do mundo, São Paulo tem uma grande concentração de talentos, oportunidades, investimento e mercados atrativos. A capital paulista, que hoje (25) completa 468 anos, é também o principal polo brasileiro. 

A diversidade também está presente nos setores do ecossistema paulistano. As edtechs dominam o ecossistema, representando 13,6%. Em segundo e terceiro lugares estão as fintechs (10,3%) e startups de Recursos Humanos e Recrutamento (5,5%), respectivamente. Os dados foram apurados no mapeamento realizado pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) e Sebrae-SP.

O estudo avaliou 523 startups localizadas na capital paulista, das quais 2% estão em fase de ideação. Enquanto 28,3% estão no momento de validação, 30% de operação, 27,3% de tração e 12,4% de escala.

O modelo de negócios mais utilizado pelas empresas é o SSAS (38,1%), seguido por venda direta (19,6%) e marketplace (14,3%). O levantamento mostrou, ainda, que 19,5% das empresas possuem dois anos de atuação. Outras 17,4% estão em operação há um ano e 17% foram fundadas há mais de cinco anos.

Investimento – Cerca de 60% das empresas participantes da pesquisa não receberam investimento. O percentual de startups que estão se preparando para buscar aporte é de 39,9%. Enquanto, 21,7% já realizou bootstrapping, 18,8% está em fase inicial e não buscou aporte, 10,9% está buscando, e 8,7% por outro motivo.

Dentre as startups que receberam investimento, 45,2% receberam aporte de investidor-anjo, 26,2% de seed e 8% de programas de aceleração e venture capital.

Foto: Divulgação.

PODCAST

O que é IoT?