Home » Blog » Facebook vai transmitir a Libertadores para o Brasil

Facebook vai transmitir a Libertadores para o Brasil

Há alguns meses, houve a informação de que o Facebook estaria interessado em transmitir os jogos. Entretanto, o contrato só foi firmado agora

Facebook vai transmitir a Libertadores para o Brasil Facebook vai transmitir a Libertadores para o Brasil

A próxima edição da Libertadores, que acontecerá no ano que vem, será transmitida também pelo Facebook. A rede social e a Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) fecharam um acordo de permissão para o Facebook transmitir jogos da competição entre 2019 e 2022 em dez países sul-americanos.

A rede social transmitirá um jogo toda quinta-feira para os inclusos no pacote, são eles: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. O Facebook também vai poder passar um jogo nas terças ou quarta-feiras para países de língua espanhola.

O usuário poderá assistir aos jogos pelo Facebook Watch. Ao todo, serão transmitidos 27 jogos às quintas com exclusividade na rede social. Outros 19 serão os transmitidos nos outros dias, sem exclusividade. O acordo também prevê que o  Facebook tem direito de transmitir resumos e destaques das partidas.

Os direitos de transmissão concedidos às emissoras de TV continuam em paralelo. A Globo e Fox Sports permanecem transmitindo a Libertadores em TV aberta e fechada, respectivamente.

No que diz respeito às TV fechada, Fox Sports têm direito em escolher primeiro qual jogo pretende transmitir. Já a SporTV, por ser do Grupo Globo, pode apresentar uma partida diferente da exposta no canal da Fox.

A CONMEBOL informou que ainda haverá outros anúncios de parceiros para transmissão na América Latina.

Dúvidas Jurídicas sobre a sua Startup? Conheça nosso PLANO STARTUP com assessoria jurídica especializada em Startups e Empresas de Tecnologia, contando com advogados especialistas em Startups. Não deixe de acompanhar nossos vídeos no CANAL SL, nossa página no FACEBOOK e assinar nossa NEWSLETTER.

Fonte: Canal Tech. Foto: Fredy Builes/Reuters.