Home » Blog » PayPal admite que política de multar clientes por espalhar desinformação foi engano

PayPal admite que política de multar clientes por espalhar desinformação foi engano

A inclusão de informações incorretas provocou intensa reação nas mídias sociais, segundo a empresa

PayPal admite que política de multar clientes por espalhar desinformação foi engano PayPal admite que política de multar clientes por espalhar desinformação foi engano

O PayPal comunicou que não vai multar usuários por desinformação, em uma atualização anterior da política que dizia que os clientes poderiam ter que pagar US$ 2.500 em danos foi enviada por engano.

“O PayPal não está multando as pessoas por desinformação e essa linguagem nunca teve a intenção de ser inserida em nossa política. Lamentamos a confusão que isso causou”, disse um porta-voz da empresa.

A empresa havia publicado uma atualização de política proibindo os clientes de usar seus serviços para atividades identificadas por ela como “envio, postagem ou publicação de quaisquer mensagens, conteúdo ou materiais” que promovam desinformação. A nova política, que dizia que os clientes poderiam ter que pagar indenização de US$ 2.500 por cada violação, deveria entrar em vigor em 3 de novembro.

Fonte: Reuters. Foto: Divulgação.

 

PODCAST

Minha Jornada: Taty Mesquita e o case da RadarFit