Home » Blog » Escola Exchange cresce 120% no formato bootstrapping

Escola Exchange cresce 120% no formato bootstrapping

Fundada no ano passado, a empresa se tornou referência de ensino na formação de líderes de vendas de alta performance

Escola Exchange cresce 120% no formato bootstrapping Escola Exchange cresce 120% no formato bootstrapping

Com a pandemia de Covid-19, a educação a distância e produtos digitais cresceram exponencialmente. Com isso, a Escola Exchange, uma edtech que acelera a carreira de líderes de vendas e de operações comerciais através de treinamentos, mentorias e comunidade, cresceu 120% desde sua fundação em janeiro de 2021.

A idealização da startup iniciou-se muito antes, em agosto de 2019, quando os sócios Ricardo Okino e Camely Rabelo perceberam que havia um gap na formação de líderes de vendas de alta performance. “Com nossas vivências na área comercial, percebemos que um líder de vendas era cobrado para ser muito bom em liderança e gestão, mas normalmente acabavam sendo muito bons em somente um dos pilares e não sabiam exatamente como resolver as sombras do perfil. O mercado não oferecia uma formação para desenvolver liderança e gestão em vendas de forma rápida e assertiva. Então, decidimos explorar esse nicho e resolver essa dor”, explica a co-fundadora da Exchange. 

Essa lacuna foi preenchida pela Exchange, e refletiu na expansão da edtech, que cresceu 120% no seu primeiro ano de vida, e só no primeiro semestre de 2022 a empresa cresceu 226% nos segmentos B2C e B2B. Ao todo, a escola já formou mais de 6 mil alunos e atendeu empresas renomadas do mercado como: Reclame Aqui, Faber Castell, John Deere, Sebrae, Thomson Reuters, Contabilizei, Conta Azul e Grupo Malwee. 

Atualmente, o carro-chefe da escola é o curso focado em B2C, o LGV, Liderança e Gestão em Vendas, um curso de liderança e gestão, focado totalmente para líderes de vendas com objetivo de acelerar carreiras. Os cursos são estilo “mão na massa”, estão disponíveis no formato online e ao vivo, além disso proporcionam muito network e benchmark entre os participantes. O programa é personalizado desde a estratégia até o conteúdo. 

São utilizados business cases e role play para dinamizar as aulas. Segundo Camely Rabelo, a companhia tem como objetivo principal continuar a desenvolver esses produtos. “Estamos focados neste segundo semestre no desenvolvimento de uma nova tecnologia para o lançamento de um novo produto, pretendemos expandir o nosso portfólio com novos cursos, melhorar a experiência dos alunos e capacitar cada vez mais profissionais na área comercial”, complementa.

Escola Exchange –  Maior edtech do Brasil que acelera a carreira de líderes de vendas e de operações comerciais através de treinamentos, mentorias e comunidade. Com mais de seis mil estudantes formados, a escola tem como visão tornar ampliar o conhecimento dos líderes e gestores em vendas no país. 

PODCAST

Conheça o mercado de Construtech